Drogas e gravidez

Compartilhe:

No Brasil e no mundo há um aumento do número de mulheres que consumem drogas como tabaco, álcool, maconha e cocaína. Muitas dessas mulheres, além de desconhecer os efeito negativos das drogas sobre elas, desconhecem também o efeito negative das drogas sobre seus filhos.

Mas o que pode resultar para essas mulheres e os seus bebê se elas não conseguem parar de usar drogas durante a gravidez? 

Todas as drogas lícitas e ilícitas passam pela placenta e entram na circulação sanguínea de feto. Os efeitos imediatos das drogas podem causar sofrimento e afetar o desenvolvimento do feto. Sabe-se que o uso de drogas durante a gravidez aumenta o risco de abortos e descolamento da placenta. Os efeitos a longo prazo do feto exposto às drogas, também podem ocorrer. Já se mostrou que os bebés expostos às drogas no útero da mãe podem apresentar uma maior irritabilidade, dificuldades de aprendizado e de concentração. 

  • Se você está grávida pense duas vezes antes de usar drogas, alcool ou tabaco porque, além de você, seu bebê também pode sofrer com este uso. A gravidez e a parentalidade constituem momentos importantes para o tratamento de uma dependência química. Procure seu medico e informe-se.

Os efeitos do uso de álcool entre homens e mulheres não são iguais devido  diferenças em seus organismos. As mulheres geralmente têm menos água corporal que os homens. Assim, quando o álcool é ingerido por uma mulher ele fica mais concentrado em seu sangue, provocando efeitos mais intensos, mesmo em monores quantidades. As mulheres também eliminam mais lentamente o alcool porque têm uma menor quantidade de enzimas responsáveis pela quebra e neutralização de parte do álcool. A variação hormonal assim como o uso de anticoncepcionais também influenciam a eliminação do alcool.